O Velho e o Mar (Ernest Hemingway) | Tatiana Feltrin



[Música] olá boa hoje então a gente conversa um pouquinho sobre este aqui é provavelmente um dos livros mais bonitos que eu já vi na minha vida esse aqui então é o velho eo mar de ernest hemingway e esse aqui é o meu primeiro contato com a prova um pouco mais longa dele né eu conheço bastante resumiu a conquista eu nunca tinha lido nenhuma das suas grandes obras e tudo mais e bem essa aqui é provavelmente a obra mais importante escrita pelo ranking e é na verdade um texto um pouco mais longo do que um conto então acho que a gente pode chamar de novela nessa edição aqui que eu li que é a mais recente é mais fácil de encontrar por aí o livro tem cêrca de 120 páginas vou mostrar aqui pra vocês algumas páginas só para vocês terem uma idéia da gravação a gente tem ali um espaçamento duplo a gente tem diversas figuras também então é um livro de leitura bastante rápida só vou dizer que é aquele tipo de livro que você nem um dia porque não aconteceu comigo mesmo porque gente é um dos livros mais tristes que eu já vi na vida também desde aquele tipo de livro que já traz no título é um resumão de tudo o que a gente vai encontrar por aqui a gente vai ter aqui então o relacionamento deste velho pescador e omar se a gente pensar no mar como essa entidade praticamente infinita é você não consegue enxergar o mar em sua totalidade não importa em que ponto do oceano você esteja nem fim você se lembra um lado as cidades invisíveis do calvino pois é ideia mais ou menos essa então você tem um homem é um velho em meio a essa imensidão que ele julga conhecer porque afinal de contas ele é um pescador há muitas décadas ele bem velhinho mesmo ele tem um menino que o ajuda então nessas pescarias e que é um garoto muito bacana então assim ele ajuda pra caramba santiago é o velhinho aqui da história ele gosta de conviver com santiago de trabalhar no barco dele tudo mais mas o que está acontecendo já faz mais de 80 dias que santiago não consegue pescar nada então os pais do garoto acabou retirando o menino do trabalho ali com santiago e coloca-se garoto para trabalhar com uma outra embarcação que está conseguindo trazer peixes normal a gente né enfim o garoto não pode fazer nada ele é realmente bem criança ainda não manda nada não apita nada e precisa obedecer os pais mas mesmo assim ele continua ajudando santiago então ele fica de olho quando velhinho volta do mar ele ajuda o velhinho a separar ali o equipamento da embarcação precisa ser levado para a cabana o velhinho vive numa situação muito miserável mesmo então uma cabana muito simples ele praticamente não tem nada lá dentro a cama dele é feita de jornais velhos e tudo mais então assim então quando a gente vai além das primeiras páginas do livro a gente vai percebendo que esse é um personagem que teria tudo pra se aproveitar dessa pena que as pessoas sentem por ele então assim ali em meio ao povoado em que ele vive também você vai ter pessoas desconsiderando santiago completamente afinal de contas eles são mais um velho pescador e que está há mais de 80 dias sem conseguir pescar nada então ele é meio que uma parte ali naquela sociedade a gente tem um garoto que continua ajudando o velhinho inclusive é ele quem traz a alimentação para o velhinho também então assim uma coisa bem tocante eu diria que no início do livro também são os diálogos entre o velho garoto ea gente vai percebendo que o velhinho vive num mundo de fantasia então pra ele aquela situação em que ele vive não tem nada de miserável é a situação dele e ele aceita aquilo com tranquilidade a esposa dele que era sua companheira faleceu já tem bastante tempo ele tem uma fotografia dela na parede do barracão ele não tem nada pra comer em casa mas quando o guri pergunta pra ele o que é que ele vai jantar ele responde qualquer coisa de porta e um estampado de peixes além do mais o menino sabe que não tem nada na verdade ele lê jornais também então a gente sabe que pelo menos alfabetizada ele é e ele ler sempre jornais velhos então por mais que ele seja fã de beisebol ele é muito fã do jogo de imagem ou aquele jogador de beisebol que se casa com o irmão num dado momento da vida enfim ele era um grande jogador daquela época e aqui a gente está falando de uma história que se passa em culpa tá é importante o ranking e passou bastante tempo em cuba e mesmo sendo cubano santiago acompanha pra caramba o beisebol americano mais letal ele acompanha esses jornais principalmente pra ficar só ainda não é o que está acontecendo com o time dele ou de imagem que se não me engano eram 11 antes ea conversa com o menino também gira em torno de beisebol e tudo mais eles têm um relacionamento muito bonito e assim o menino todas as vezes em que encontrou santiago conversa com ele alimenta as fantasias do velhinho e tudo mais e quando ele sai quando ele volta pra casa ele está sempre em prantos então esse menino é também um personagem de partir o coração porque assim você vê que ele faz o possível para ajudar esse velhinho ele está extremamente triste e decepcionado com os pais por eles terem determinado que ele não vai mais trabalhar com santiago inclusive foi santiago que ensinou tudo o que o garoto sabe sobre pescaria eo garoto é um excelente pescador então assim o relacionamento entre essas duas figuras que não são parentes num primeiro momento pode até pensar tá ele é então o avôzinho desse garoto não esse livro sempre mais traz ali uma história muito bonita de amizade entre um velhinho e um garoto mas não é só isso no dia seguinte a gente tem santiago mais uma vez partindo pro mar ele tem algumas superstições e ele acha que neva a partir do 85º dia né a sorte vai voltar e é isso né esse dia que em que o grosso da história se passa é o de 85 então ele sai do alto mar em busca de peixes e ele consegue depois de um tempo fisgar um peixe mas é o que acontece primeiro a gente tem que pensar na dificuldade que foi ele conseguir aquele peixe ele passou quase o dia inteiro tentando e não conseguiu pescar nada quando ele finalmente consegue pescar um peixe esse peixe praticamente maior do que a embarcação dele é um peixe enorme néon marino que depois eu procurei aqui na internet é parece que aqui no brasil a gente chama de espadarte azul eu encontrei também alguns textos de apoio e depois eu vou mostrar pra vocês o peixe traduzido como agulhão mas enfim é um peixe enorme ea gente tem esse berlim conseguindo pescar esse peixe mas ele é tão grande ele não consegue puxar o peixe pra dentro da embarcação e assim ele está ali com um anzol preso na mandíbula se eu não me engano mas ele é muito grande e muito forte então ele consegue inclusive recolocar o barquinho do santiago então eles ficam wando pelo oceano por quase três dias até que esse peixe finalmente se cansa e o santiago conseguem então atingido com o seu arpão mas aquilo não pode colocar esse peixe gigantesco dentro da sua embarcação que ele faz ele amarra esse teich ao baquinho dele só que é isso que está acontecendo é aquele ferimento que ele fez no peixe com o seu arpão fez com que jorrasse sangue ali pelo oceano certo e o que é que esse sangue desse peixe enorme atrai um tubarão então leitor passa por um momento de alívio é quando ele finalmente consegue ferir o peixe com a pão mato peixe enrola o peixe embarcação para ir embora para está tudo indo bem e aparece o maldito do tubarão então assim daqui pra frente fica muito difícil conversar sobre esse livro sem dar nenhum tipo de spoiler então se você não quer saber mais nada a respeito desse livro e gente é um livro muito curtinho a leitura é realmente muito rápida não sugiro que você leu o livro e volte aqui ao vídeo depois ou se você quiser lá embaixo a descrição decidiu deixar o horário que começa a apresentar para vocês as leituras de apoio mas saiba que nas leituras de apoio também pode ser que tenha lhe alguma spoiler então eu sei que vocês me amam e querem muito ver este vídeo até o final mas eu recomendo fortemente que vocês guardem este vídeo para ver depois da leitura do livro sério gente é um livro lindo eu lavei aqui os olhos de dentro para fora em alguns momentos e assim mesmo que você seja essa pessoa com um coração de pedra que não fora com leituras vai publicando gente vem mesmo que você não seja uma pessoa chorona e se aquele tipo de livro que quando você termina de ler se fecha o livro você fica um tempão remoendo a história é um baita livro então é como fortemente que vocês leiam este livro em algum momento da vida o quanto antes e voltem aqui também para continuar vendo vídeos a mais então do momento da chegada desse primeiro tubarão até o término do livro a gente ainda tem aí cerca de 30 páginas de leitura mas o desfecho da história talvez seja a parte mais impressionante do livro então primeiro a gente tem esse velhinho lutando contra essa grande força da natureza que esse peixe imenso que tanto quanto ele não desistem então assim o velhinho vai desistir de pescar aquele pechão eo peixão não vai desistir de escapar do velhinho de certa forma a gente pode até entender o peixe como um duplo do santiago também porque a situação em que santiago vive é uma situação de penúria que faz com que ele se integra muito bem a natureza então ele já é velhinho mesmo a gente não tem aqui a idade dele mas a gente sabe que ele é muito velhinho o garoto morre de pena ele então ao invés da gente é que a história de um idoso deprimido e solitário e etc para não a gente veio aqui a história de um idoso que não desiste então assim essa é o único meio de subsistência ele sabe que ele não pode viver o resto da vida dependendo da qualidade do menino e das pessoas que mandam las marmitinhas pro menino entregar pro velhinho e tudo mais tanto é que assim quando ele consegue né pegar esse peixe e começa a pensar pra quem é que ele vai entregar um pedaço como forma de agradecimento então a existência dele nem a subsistência do santiago de tempo de dar a sua pescaria tão todo o santo dia ele vai pescar enfim 85 dias sem conseguir peixe nenhuma é nessa situação que a gente encontra o santiago pensar só na dificuldade pela qual estava passando são quase três meses e assim ele não desistiu mas essa não da existência do santiago está muito além e da proatividade já o futebol for entendeu é simplesmente a natureza dele e quando a gente começa a ler sobre a luta dele para manter aquele peixe preso à sua embarcação quando ele ainda estava vivo e arrastando o barquinho do santiago pelo oceano a gente tem ali as descrições das feridas que ele vai tendo na mão porque ele tenta assegurar todas as formas a cordinha que está aprendendo a língua o peixe então assim às vezes a gente quebra uma união só uma pele lisinha sim da mão que a gente acha que é o fim de um fundo entendeu agora imagina um velhinho daquele naquela situação ele olha para aquele experimentos e diz assim isso não é nenhum fim do mundo depois isso vai estar agora ele precisa pegar aquele peixe então aqui a gente tem um grande momento de vitória por santiago quando ele consegue finalmente prender aquele peixe mas é o que acontece chega o primeiro tubarão lembra que eu disse que eu ia contra spoiler daqui pra frente enfim e santiago não vai existir aquele peixe de jeito nenhum olha ele acabou de passar lá três dias atrás daquele peixe acho que ele vai entregar esse feito de qualquer jeito para tomar um safado vai nada ele vai lutar com estudaram também só que antes de conseguir matar esse tubarão também com seu arpão estudaram da laborh ganhar nada no peixe e aí a gente tem mais um sangramento a gente começa a ver um monte de tubarão chegando ali em volta do barquinho do santiago é que vai acontecer eles vão comer todo o resto do peixe e aí a gente tem o santiago lutando ele não desiste ele tenta lhe matar todos os outros tubarões e assim a gente percebe um dado momento aqui dessa última luta com esses tubarões que ele entra meio que em piloto automático o que conta aí pra ele naquele momento a sua sobrevivência ao seu retorno mesmo porque sendo santiago quem é lógico que no dia seguinte ele vai querer voltar para o mar e tem e tudo isso regado com a tristeza ou rosa que essa coisa da gente tem acompanhado o velhinho nessa viagem ele voltar para a praia com uma carcaça então ele largar o barco lá de qualquer jeito a carcaça lá também continua amarrada ali o barquinho dele ele pega ali os equipamentos né geralmente o garoto quem ajuda mas enfim ele ficou vários dias perdido no mar então não tem ninguém esperando por ele quando ele chega então ele precisa carregar aquilo tudo aquele equipamento pesado pra dentro do barracão só que ele está exausto então em alguns momentos ele vai tropeçar e cair de joelhos aí descansa um pouquinho levanta de novo cai de novo e assim vai provavelmente por conta dessa cena muita gente relaciona este livro como se fosse ele um recuo ponto neocom em selar uma representação de jesus cristo alguma coisa assim mas o próprio remy e falou de verso exaustivamente que ele não pensou em nada disso quando escreveu seu livro pode até ter pensado em algum nível de consciência e não tem se dado conta mas enfim quando o garoto fica sabendo que santiago voltou ele vai até lá e ele encontra o velhinho uma situação assim tenebrosa lytha exausto abatido em são ambientados então quando o menino bati os olhos ali nas mãos do santiago ele tenta fazer um curativo ali alguma coisa diz que vai à farmácia buscar um enfim mas ele tenta de todas as formas não mostrar para o santiago como ele está triste por ver lá naquela situação deplorável então ele promete que vai trazer o alimento vai trazer remédio tudo mais e sai quando ele sai da cabana do santiago que é que ele vê aquela carcaça enorme um monte de gente em volta daquela carcaça então aquelas pessoas que já não davam nada pelo santiago ficam maravilhados deverá lhe então o tamanho do peixe que o velho tinha conseguido pescar ea história termina sem dizer isso mas a gente entende é que a partir daquele momento o santiago mas tornar uma lenda vai se tornar um herói ou algo assim então a partir dessa luta do velho santiago como marilyn e como os tubarões a gente vai ter ali um novo olhar nem as pessoas vão olhar para santiago de uma forma diferente então agora não é só o menino que sabe o quão especial santiago é gente fique livro lindo e claro que a gente tem aqui também toda a descrição dos equipamentos que santiago usa né todas as técnicas que utiliza ali para pegar os peixes e tudo mais como é que ele se alimenta também naqueles três dias e três noites na que ele fica lá em alto mar a gente vai ter tudo isso aqui eu já vi umas pessoas reclamando dessas descrições mas não é tão cansativo quanto o pintam fiquem tranquilos e assim os diálogos internos que o santiago tem enquanto ele está ali sendo rebocado pelo chão ali dias e dias são muito interessantes então ali a gente fica sabendo ainda o livro santiago ali a gente fica sabendo o quanto ele respeitar aquele peixe que está ali preso a ele então ele não tá fazendo aquilo por diversão por fama aliás ele mora bastante para descobrir o tamanho real daquele peixe que peixe era aquele porque o peixe era tão grande que ele não conseguia nem ver direito então assim ele não está ali fazendo uma pesca esportiva nem nada do tipo ele está ali realmente por um motivo e como eu disse para vocês anteriormente também naqueles primeiros diálogos que ele tem com o garoto a gente pode até pensar que ele esteja ficando gagá por contar aquelas fantasias dele tudo mais mas quando ele está sozinho em alto mar a gente fica sabendo sobre a saudade que ele tem do guri a gente fica sabendo da saudade da juventude que ele tem a gente quer saber enfim como é muito fã do jogo de imagem em alguns momentos a gente tem quase aquele ao que fraquejou do mar já falei com a situação com efa e esses diálogos interiores são bem interessantes porque ele pensa na então é como se a consciência dele fosse uma coisa separada e ele responde em voz alta vou dar um exemplo aqui pra vocês está na página 70 ele pensando no jogo de imagens será que o grande de imagem poderia agüentar um peixe durante tanto tempo quanto que eu vou levar pra aguentar este tem a certeza de que poderia e até talvez melhor pois é jovem e vigoroso e também porque o pai dele era um pescador mas talvez a espora do osso o machuca demais então ele sabe que uma imagem eu tenho um problema então esse trecho que eu li pra vocês é um pensamento dele e na seqüência a gente tem a resposta não sei nunca tive uma história no osso como ele na verdade depois a gente ficar sabendo que ele nem sabe direito porque é um esporte no osso mas ele sabe que o jogo de imagens nesse grande ídolo dele tem este problema de saúde têm esse empecilho e mesmo assim é o melhor jogador de beisebol de todos os tempos ou seja ele tem de ouvir mágico como ídolo ele vai desistir de pescaria pishin a gente tem também algumas descrições belíssimas do céu noturno ali visto de um parquinho no meio do ser humano gente esse é um livro lindo então assim o remédio e viveu bastante tempo em cuba ele também era pescador mas ele praticava mais a pesca esportiva mesmo então ele sabia do que ele estava escrevendo e depois eu vou comentar com vocês algumas lendas a respeito de onde ele teria tirado na idéia para escrever este livro o velho eo mar foi publicado em 954 no ano seguinte ele ganhou um prêmio americano de literatura que é o pulitzer e no ano seguinte em 1954 ele é laureado com o prêmio nobel durante a entrega do prêmio tudo mais e se equilibra que é mencionado como um de seus principais motivos e é uma baita livre incrível que me arrependo bastante não ter vindo antes mas quero reler ainda mais pra frente a gente equilibra bonito antes de ir embora eu queria comentar com vocês também alguns textos que eu encontrei em livros de crítica literária que eu tenho por aqui então o mario vargas llosa fala bastante sobre o velho eo mar aqui nesse livro a verdade das mentiras ele vai dizer que esse tipo de história é como a do velho mar é bastante corriqueira na obra do remo então ele vai dizer ó essa é uma situação clássica nas obras de ficção de remy e aventura de um homem que enfrenta no combate sem trégua um adversário implacável lista graças à qual seja derrotado o vitorioso atingir um valor mais alto de orgulho e dignidade o maior coeficiente humano esse é um bom resumo do que acontece com santiago aqui nesse livro sobre o final da história ele diz o seguinte ó santiago no dia seguinte ao seu retorno é mais respeitava e digno do que antes de zarpar e é isso que faz o menino chorar a admiração pelo ancião inquebrantável mas ainda que o carinho ea piedade que sente pelo homem que o ensinou a pescar é uma tristeza danada o menino toda vez que né termina de conversar e com o velhinho ele saiu chorando da cabana da uma pena dá nada e aí uma das frases econômicas do renminbi ainda está aqui na boca do santiago também olha só um homem pode ser destruído porém não derrotado enquanto ele está ali no embate né com o peixe e tudo mais ele vai dizer também o que eu lhe mostrarei o que um homem pode fazer e o que é capaz de aguentar mas é aquilo sempre sentindo muita empatia pelo próprio peixe de respeito pra caramba o peixe tem dó do peixe da dor que ele está sentindo também olha e sabe aquele momento em que ele tropeça e voltando da embarcação e tudo mais ele diz o seguinte ó o que o leitor nesse momento é difícil de descrever como sempre acontece com as mensagens misteriosas que se desprendem das obras primas talvez piedade compaixão humanidade sejam as palavras que mais se aproximem exatamente isso quando você termina a leitura que o velho eo mar é exatamente isso que você vai sentir piedade compaixão e humanidade uma tristeza danada também diga-se então tá aqui deixo a dica pra vocês desse livro maravilhoso do llosa e aqui nesse livro conversando com isso dela e da sicília bludgeon som nós temos na verdade as histórias sobre de onde surgiram as histórias dos grandes livros sobre o velho eo mar ela conta diversas versões porque existem diversas versões então vai contar que um dia o rei lá em cuba à vista um velho e seu netinho se não me engano tentando puxar de todas as formas um peixe enorme pra dentro da embarcação pequena deles e não desistem por mais ele ficou olhando aquilo da praia até quem decide ir até lá ajudá los então existe essa história existe também uma outra história de que ele talvez tenha ouvido falar a respeito daquilo existem diversos pescadores de cuba que conheceram e conviveram com reniê também que se diz ainda o santiago aqui da história na inspiração por santiago então isso deu pano pra manga e o próprio reino e chegou a desmentir algumas dessas histórias olha só quando o livro foi publicado vários cubanos se apresentarão alegando que era o verdadeiro protagonista de remir para desgosto do autor réu em arrasto um desses impostores a um restaurante e exigiu uma explicação pública o farsante que nem sequer era pescador simplesmente reconheceu que é mentira porque me deram 15 dólares depois de um tempo né da morte do próprio remy e revirando lá os inscritos dele tudo mais algumas revistas descobriram crônicas dele sobre pescaria ele conta rapidamente a história de cyberlynxx a cabeça ele viu lutando contra o peixe e tudo mais mas ele conta em duas outras ele desenvolve a idéia aqui no livro é interessante isso dele mesmo desmentindo as histórias mas para aquilo por que ler os clássicos a gente tem um texto muito interessante local e não sobre o remo em sobre a obra dele como um todo é bem interessante como uma introdução caso você nunca tenha lido nada dele recomendo fortemente que você comece por esse texto aqui do cauby no o renew é conhecido como um cara que fazia textos muito enxuto sá ele vem do jornalismo e foi jornalista durante muito tempo e ele desenvolveu uma técnica de escrita que era só dele funcionavam muito bem com contas é como disse para vocês eu só conheço o renan e contista e agora novelista a china é um short story também não dá pra considerar o velho eo mar como um romance não mas então ele tem essa característica bastante seca e simples de contar uma história mas não apenas entrelinhas mas existe alguma coisa a mais no texto dele é como se ele estivesse dando apenas um gostinho então aqui a tapas e tem a história da luta de um velhinho com o peixão olha que ele está tentando pescar mas e à imposição do homem perante a natureza ao mesmo tempo em que a respeita em que olha para aquele peixe como se fosse seu igual também enfim leão vocês vão ver que é um livro curto mas muito rico a gente tem aqui também um texto do reino do ndongo aqui nesse livro novas leis e novas romancistas e seus romances em que ele vai dizer pra gente que o velho eo mar tá muito longe de ser a grande obra do ranking e na opinião dele ele não gosta muito do velho mar porque ele enxerga nesse livro uma alegoria para a própria história do remo em que estava acontecendo com reunião é que em 1952 ele estava em maré baixa então ele tinha acabado de publicar um livro do qual eu já nem me lembro título que não foi bem aceita nem pela crítica e pelo público ele estava em decadência ninguém mais ligava para o remo e então ele fica um tempo aí enchendo a cara e coisas do tipo até que um belo dia ele senta e escreve o velho eo mar então aqui essa questão de você ter esse bebezinho tempo todo dizendo barra o homem pode ser destruído mas não será derrotado do enfim o réu do enxerga nisso tudo né na luta desse velhinho com esse oceano é com esse peixe e tudo mais a luta do próprio renan é com a crítica literária com o mundo literário em você eu simplesmente não enxerguei esse livro desta forma mas saí na opinião do réu bom aqui nesse livro mil livros para ler é uma pausa book reader do dia isso mas te nós temos aqui na verdade um livro de listas né então você tem esses mil livros aqui pra você lê e você tem a indicação do velho mar também autor deste livro concorda em parte com ela o número vai dizer que esse sentimento de desolação mesmo é que o próprio pescador sente quando ele vê aquele monte de shakes naquele monte de tubarões chegando é semelhante a sensação que ele sente quando ele vê aquele monte de críticos falando mal de sua obra mas ele disse também que o gabriel garcía márquez quando leu o velho eo mar né disse o seguinte olha só ele disse que o tema principal deste livro é na verdade a inutilidade da vitória então qual foi a utilidade de ter vencido o mar limpo e qual foi a utilidade de ele ter vencido aquele monte de tubarões no mesmo ellis e recife tinham dizendo o seguinte né isso aqui é uma tradução minha gente olha só nós sentimos um profundo significado no livro é quando a gente terminar a leitura mas a verdade é que a gente não consegue especificar a qual abrange significado desse livro é aquilo a gente fecha o livro ea gente fica pensando na situação e se belinho tudo aquilo que aconteceu em toda a jornada que a gente acompanhou mas é realmente um pouco difícil da gente explicar o que é que realmente chama nossa atenção nesse livro e ele vai dizer que a história desse livro supera qualquer tipo de interpretação como todas as grandes histórias devem ser certo sensacional de que aqui também encontrei um textinho bem curto na verdade aqui no livro da literatura sobre o velho eo mar também na verdade uma recomendação bem curtinho aqui ó aqui eles dizem o seguinte a história tão simples quanto o estilo da escrita retratando a luta do velho pescador santiago com agulhão na costa de cuba e da ora ida ainda assim a obra profundamente emocionante poderosa conforme reconheceram as comissões do público seria do nobel ao contemplar reunião em múltiplas interpretações do livro foram sugeridas por exemplo que se trata de uma reflexão sobre a carreira do autor de que possui um significado religioso alegórico ou de que seja uma história pessoal baseada em quem reencontrou longo de sua vida na verdade no fim das contas o que importa não é exatamente em que ele se baseou no livro é incrível e anda com as próprias pernas gente recomendo fortemente a leitura desse livro eu conheço várias pessoas que não gostaram nem um pouco da leitura vários de vocês me disseram que não gostaram então entenderam por que as pessoas gostam tanto desse livro eu adorei esse livro sem brincadeira me apeguei pra caramba não só ao santiago mas também o menino também me apeguei o peixe coitado daquele peixe eu olhei pra esse peixe como um duplo do santiago mesmo inclusive tem alguns momentos em que isso é interessante pra você prestar atenção aqui no livro também na sua leitura e releitura enfim em alguns momentos em que o santiago por controle da inflação por conta de tudo que está acontecendo à fome etc ele se confunde com o peixe ele fala do peixe de si mesmo como se fossem a mesma força da natureza e enfim gente livre incrível você que não gostou do livro leia de novo tá estou brincando gente livro nenhuma unanimidade mas esse aqui eu achei especial pra caramba então tenho muito a agradecer a todos vocês que votaram nesse livro para você escolhe do mês gostei demais de ter conhecido o reino e novelista agora eu tenho que pegar um romance dele pra ler não é mesmo e é isso que vocês nos próximos vídeos do canal um beijo grande e até mais

42 thoughts on “O Velho e o Mar (Ernest Hemingway) | Tatiana Feltrin

  1. Nossa, comprei esse livro ano passado na famosa livraria Shakespeare and Company em Paris… mas ainda não lí… obrigada pela motivação…

  2. Li esse livro quando tinha uns 12 ou 13 anos e lembro de tê-lo achado tedioso, chatinho mesmo…mas há alguns bons anos venho pensando em relê-lo, agora com meus 30 anos de bagagem. Muita gente coloca O Velho e o Mar no top 10 livros de cabeceira, por isso sempre fico na dúvida se eu, de fato, não gosto do livro ou se não gostei por ter lido muito jovem, sem experiência, vivência, sensibilidade para apreciar a estória. Fato msm é que, depois desse vídeo, já coloquei ele na pilha de próximas leituras! 🙂

  3. É lindo, mesmo. Qdo peguei, pensei: cento e tantas páginas de um velho, o mar e um peixe? Ui! Mas, li. Não dá pra parar, a narrativa não cansa, é linda… o cara era bom, mesmo! Mas, só li este livro dele.

  4. Um dos livros mais lindos e profundos que já li! Amei o vídeo, Tati

  5. Já li e gostei.Mas não super gostei.Li com o clube de literatura de que faço parte.

  6. Esse livro chama atenção exatamente pelo pela perseverança. E é exatamente assim, quantas vezes na vida desistimos na frente de um obstáculo sem ao menos questionarmos se devemos lutar para ultrapassá-lo ou não, é é daí qua adquirimos autoconfiança e poder de luta. Não importa como o peixe chegou mas o que importa é que ele pode fazer e conseguiu. Para ele foi uma vitória! É assim devemos ser diante da vida. Ele é um dos meus escritores preferidos aliás, visitei as casas onde ele morou, os bares e cafés que ele frequentou.

  7. Tati aonde vc estava nos últimos anos que não havia lido esse livro? Brincadeira vai…. pra mim o fim da história é nos mostrar que embora não se consiga o resultado, o caminho percorrido até o final é que mostra a nossa bravura e nossa capacidade de superação. Ele não desanima mesmo nos piores momentos e numa situação de penúria… esse livro renderia horas de debates. A cada reflexão dele tentando agarrar o peixe temos várias interpretações… É incrível como ele não te larga tão cedo. O Santiago lembra a ousadia e insistência do professor Lindenbrock de Viagem ao Centro da Terra, embora com finais distintos para personagens principais….

  8. Simplesmente amei o " O Velho e o Mar" quando li. Adorava quando o menino falava " meu velho". É um livro sobre resistência, perseverança, solidariedade, amizade e fé. Um dos melhores livros que já li.
    O que achei mais estranho é que peguei na biblioteca e na ficha consta que fui a primeira pessoa a pegar esse livro para ler, na minha cidade. Fiquei pasma

  9. O que me cativa nesse livro é a singeleza conduzindo a emoção. É como se fosse uma aquarela ou uma flor solitária envolta em significados. Abração e uma ótima semana.🙋‍👍💚🌼🍀

  10. Cada dia mais impressionado com o seu trabalho.. que vídeo incrível.

  11. Gente, achei esse livro tão chato, tão maçante, tão interminável. Fiquei super feliz quando acabou. Achei tão sem sentido ele retornar com o peixe todo comido. Foi uma vitória, mas foi uma vitória pessoal, só que não foi uma vitória financeira, etc. Não sei como vocês acharam tão bom… 😅

  12. Faz anos q li este. Me lembro de ter ficado na bad. Excelente livro

  13. Esse livro é lindo! Chorei ao final e nem conseguia entender direito o porquê, mas acho que é isso que vc cita na leitura de apoio, compaixão e humanidade

  14. “Um dos livros mais bonitos que já vi”. Sim. E é um “livro vinho”: melhora mto com o tempo.

  15. Li quando tinha 17 anos e me tocou profundamente. Tudo nele sinalizava um sentido maior que me inquietou muito na época … a saga do Ser Humano.

  16. Nossa, eu li esse livro quando tinha 16 anos (hoje tenho 33).
    Essa obra é fantástica e você não imagina como fiquei feliz por ver um vídeo seu a respeito dela.

  17. Ainda não li O Velho e o Mar, mas, por esse resumo da Tati, alguns aspectos da história me lembraram Mar Morto, de Jorge Amado, apesar de que Mar Morto é menos melancólico e triste.

  18. Li uma HQ deste livro essa semana, realmente a história é maravilhosa.

  19. Quem não gostou ou não gostar deste livrinho lindo é porque tem um coração de pedra!

    Beijão, lindona!

  20. Amo esse livro!!! É tão estranho, porque comecei a ler "Adeus às armas", achei que ia amar também, mas tive que abandonar porque estava achando insuportável. Mas enfim, esse é favorito da vida. Lindo mesmo.

  21. Um livro que, mais do que a sobrevivência, diz muito sobre a solidão…

  22. Essa temática ao final do livro ( que os críticos retratam) é muito comum em roteiros bons de cinema, às vezes o que o protagonista deseja não é o que ele consegue ao final, mas sim ele acaba recebendo o que é melhor para ele, e o que o faz melhor como pessoa. É o que vemos em filmes como "se meu apartamento falasse" ou "Menina de Ouro".

  23. Há tanto a ser pensado sobre esse livro… Particularmente, o sentido maior que ele me traz é sobre a altivez interior que o ser humano é capaz de alcançar em vida, mesmo em sua velhice. Uma suficiência interior que não depende em nada de uma demonstração de vitória, mas na perseverança frente a pressão do mundo, o qual como se vê no texto, pode vencê-lo. No entanto, o deixa mais livre ao fim da luta, como Hemingway bem resume:

    "Na realidade, não dava importância a nada, exceto à direção da embarcação. Só reparava na leveza e na velocidade do barco, agora que não tinha de arrastar o peso do peixe".

  24. Oi, tati! Voltei pra dizer que lembrei de você quando estava estudando um pouco de inglês no Duolingo (É divertido aprender coisas, né!)e minha vizinha de esquina citou o nome Tati conversar com a Suely, também minha vizinha (vivo cercado de mulheres bonitas!) e quando finalizou a conversa dizendo que agradecia a companhia, o riso explodiu boca afora! Cara, viver é bom demais e conviver com pessoas assim torna melhor ainda. É muito fácil e prazeroso conviver. Ou seja, continuo seguindo a risca o que falei sobre convivência e tantas outras pessoas passaram em diversas situações. Valeu, é tão bom poder expressar o quanto gosto de alguém sem ficar prendendo-me a escravidões! Quando falo de riquezas é de situações e pessoas assim que falo! Amo muito tudo isso! kkkkkk… não resisti ao bordão! 8D Agora minha neta vai usar e eu continuarei estudando e curtindo o momento. Beijo, Tati! 8D Boa tarde a todos! 8D

  25. Tati eu de acompanho a muito tempo, mais eu tenho certeza que você ja leu este livro.

  26. A primeira vez que cheguei aqui foi pra ver um review do livro Deuses Americanos do Neil Gaiman. Pra mim foi surpreendente ela dizer que não gostou do livro, não achou tão genial quanto todos diziam. Fiquei bastante incomodado, pois é um dos melhores livros que já li. Depois fui ver os vídeos da leitura de O Senhor dos Anéis e a Tati se redimiu, porque não tem como falar mal dessa história. E quem fala mal de O SdA, se torna meu inimigo mortal.

    Agora vem ela com a leitura desse livro maravilhoso que é O Velho e o Mar.

    Tati, só te peço que coloque algum tipo de fundo sonoro nos seus vídeos, uma música ou sons que acompanhem a história a medida que vc a conta, com imagens, ilustrações e etc. Sei que isso dará muito trabalho para ser feito, mas tenho certeza que enriquecerá muito seus vídeos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *